terça-feira, junho 20, 2017

[Resenha] O Jogo - Elle Kennedy

“Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas? .”



Ah, esses jogadores de Hóquei...

Sim, estou completa, irremediavelmente apaixonada, viciada, pela série Amores Improváveis. Confesso que este foi o meu menos favorito mas 4 estrelinha e meia não está nada mal né?

Dean Di Laurentis é quase uma lenda na faculdade: lindo, rico (milionário, na verdade), jogador de hóquei e, claro, festeiro, muito festeiro. Sexo, é o que Dean faz de melhor. As más línguas dizem que ele é apenas um rostinho bonito, que só consegue boas notas e irá para Harvard graças a influencia de seus pais. Dean não liga. Ele sabe que é inteligente e a imagem de louro-burro só o diverte. Aliás, poderia se importar menos. O que ele quer é aproveitar ao máximo o seu tempo na faculdade.


Desde criança Allie Hayes queria ser atriz, e com a formatura se aproximando esse desejo continua mais forte do que nunca porém algumas decisões precisam ser tomadas e elas não são fáceis. Após o término de um longo relacionamento, tudo o que Allie não quer é se envolver com alguém como Dean.

Bem, mas uma noitezinha de sexo sem compromisso não vai fazer mal né? Ninguém precisa saber, claro.

Hmmm, mais uma noite...

O Jogo é justamente sobre isso; uma noite casual, um sexo sem compromisso que acaba se torando algo a mais. Apesar de ter amigos em comuns (Allie mora com Hannah, namorada de Garret, que mora com Dean), Dean e Allie são pessoas aparentemente diferentes, sem qualquer senso em comum, porém, com o passar das “noitadas de sexo”, eles acabam descobrindo uma amizade.

Dean vive numa bolha de felicidade e perfeição, onde a família o ama, o dinheiro nunca foi problema e nada de ruim nunca aconteceu. Quando a realidade o atinge, ele não sabe lidar e é Allie que está ali não só para ampará-lo, mas também para dizer-lhe algumas verdades (bem)necessárias.

É neste ponto que o romance cresce. Até então, O Jogo era apenas um livro simpático sobre jovens transando. Transando MUITO. O excesso de cenas sexo cansa, a meu ver. Quando a autora torna tudo imperfeito ( e eu odiei o que aconteceu, só pra deixar claro!) , o romance atinge outro patamar.

Com persoangens cativantes, que se mostram imperfeitos e adoráveis, O Jogo é uma história simpática e divertida. Daquelas que a gente lê e nem vê o tempo passar.

Ah, e o finalzinho deixa a gente com uma vontade louca de ler o próximo livro!

Recomendo.


**Este livro foi gentilmente cedido pela editora**
A Série:

Livro1-O Acordo
Livro 2-O Erro
Livro 3-O Jogo
Livro 4-A Conquista



Título Original: The Score
Autor: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Gênero: New Adult
Série: Amores Improváveis- Livro 3
Sub-Gênero/Assunto: Hot, Esportes, Humor
Período: Atual. EUA.

4/5


 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

quinta-feira, junho 15, 2017

[Resenha] O Erro - Elle Kennedy



“Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias — a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. A segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída.

Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório — tímida, mas ao mesmo tempo vibrante. Doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. A cada encontro, Logan se vê mais e mais envolvido. Mas um grande erro colocará o relacionamento desses dois jovens em risco.

Agora, Logan terá que se esforçar para reconquistar Grace — nem que para isso ele precise amadurecer e encarar de frente as suas questões mais profundas e doloridas.”



O que fazer quando se está apaixonado pela namorada de seu melhor amigo?

John Logan, melhor amigo de Garret (o mocinho de “O Acordo”, o livro anterior) tem uma vida perfeita. Pelo menos é o que todos pensam. Bonito, jogador de hóquei talentoso, inteligente... um futuro brilhante pela frente. Mas as coisas não o que parecem, Logan sabe que o que espera após a faculdade não é jogar em um time profissional de hóquei. Seu futuro será tudo menos “brilhante”. Porém Logan já se conformou e é por isso que ele aproveita ao máximo o tempo que tem na universidade.
O que não estava no plano era se apaixonar por Hannah, a namorada de seu melhor amigo, companheiro de time e república, Garret.
Logan sabe que não tem a menor chance- e nem quer tê-la- e por isso acha que o melhor é tentar esquê-la. Talvez, através de outra. É aí que, pelo destino, uma porta errada, ele conhece Claire.

Nada como esquecer um amor com uma nova aventura, não?

Claire é uma aluna do primeiro ano que não está muito interessada em rapazes ou festas. Na verdade, ela é péssima perto de homens bonitos. Vira uma matraca! Sim, traquejo social não está entre suas qualidades. Porém, quando John Logan, o lindo do time hóquei, aparece por engano em seu dormitório tudo muda.

Amizade e um enorme desejo.

A relação de Grace e Logan vai sendo construído não somente em cima de um desejo sexual mas também de companherismo e amizade. Isto até Logan cometer um erro e perder Grace .

O Erro é dividido em duas partes: Grace e Logan se conhecendo e o relacionamento deles, meio descompromissado na superfície; a segunda parte é sobre a reconquista.
Grace não quer ser um step para Logan, e por que lhe doa, ela merece muito mais do que ficar com alguém que é apaixonado por outra.

Mai uma vez a autora não se vale dos clichês clássicos dos universitários tolos e sedentos por sexo para contar sua história de amor. Logan é um jovem sem esperança, e apesar dele desejar muito que seu fututo fosse diferente, a verdade é que ele não faz muito para mudá-lo. Ele está preso numa situação impossível. Grace é um ponto de luz na vida dele.

O Erro tinha de tudo para cair na mesmice do triângulo amoroso juvenil, mas graças aos céus, a autora optou por um caminho diferente. Talvez a conclusão da situação da “paixão” de Logan por “Hannah” tenha se dado de forma muito rápida, mas eu gostei bastante do como e dos motivos apresentados. Em vez de segredinhos e meias verdades, o que vimos foi uma conversa clara entre amigos.

Claro que o foco do livro é o romance de Logan e Grace (amo uma boa história de reconquista!) mas eu gostei muito como todos os dramas foram bem desenvolvidos; confesso que ao mesmo tempo que torcia pelo casal sentia uma certa agonia por Logan ser tão incapaz de resolver as próprias questões.

Tudo bem, eu preferi o primeiro livro, mas O Erro não fica muito atrás. Com muito romance e pitadas de humor e drama, este livro me conquistou completamente.

Claro que recomendo!

A Série:

Livro1-O Acordo
Livro 2-O Erro
Livro 3-O Jogo
Livro 4-A Conquista

Título Original: The Mistake
Autor: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Gênero: New Adult
Série: Amores Improváveis- Livro 3
Sub-Gênero/Assunto: Hot, Esportes, Segunda Chance
Período: Atual. EUA.


5/5




terça-feira, junho 13, 2017

[Resenha] O Acordo - Elle Kennedy


Hannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Mas, embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto Mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha.
Tudo o que Garrett Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo qual tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz com que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo.”




Estou completamente apaixonada.


Encantada.

Viciada.

Sempre achei meio tola essa expressão “colocar num potinho”, mas é isso o que eu quero fazer com “O Acordo”: colocar em um potinho!

Ele precisa passar numa prova. Ela quer chamar a atenção de um garoto. Um acordo é feito.

Em um primeiro momento, Garret Graham é o típico bonitão de faculdade: sexy, capitão do time de hóquei, incrivelmente popular... Porém, apesar de ter ido terrivelmente mal em uma prova, Garret é muito inteligente, tem muito foco e faria de tudo por seu time- até mesmo fingir “interesse”pela arredia Hannah Wells.

Estudante de música, Hannah não é um patinho feio muito menos tímida. Dona de uma língua beem afiada, ela é muito diferente das marias-patins que cercam Garret.

A primeira coisa que me chamou a atenção- positivamente- foi que Garret e Hannah não foram tratados como típicos personagens de histórias juvenis. Ela não é a mocinha tímida e inocente e ele não é o bad-boy gostosão que é “recuperado”pelo amor.

Apesar da aparência alegre e festiva, Garret esconde uma infância de abusos; Hannah também teve seu inferno particular. Porém, os dois não ficam comparando “traumas” nem nada disso. Os dramas apresentados-Os do passado e os atuais- são muito bem apresentados e bem desenvolvidos. Além disso, o autora não se vale de mimimi's desnecessários. O legal é que eles, realmente, se tornam amigos e isso faz com que a dinâmica da história fique ainda melhor.

Os personagens são ótimos. Não só Garret e Hannah que tem diálogos fantásticos mas todos que os cercam.



Eu tinha este livro meio que mofando na estante. Que pecado. Eu simplesmente me apaixonei pela leitura. Não gosto de falar em perfeição, mas aqui tudo está no ponto certo: a mocinha, o galã, o drama, até mesmo o momento do romance. Tudo tratado com muita delicadeza.

Claro que eu recomendo!

A Série:

Livro1-O Acordo
Livro 2-O Erro
Livro 3-O Jogo
Livro 4-A Conquista

Título Original: The Deal
Autor: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Gênero: New Adult
Série: Amores Improváveis- Livro 1
Sub-Gênero/Assunto: Abuso, Esportes, Humor
Período: Atual. EUA.




5/5



 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

domingo, junho 04, 2017

[Resenha] À Procura do Par Perfeito- Jennifer Probst


“Aparentemente opostos, e por dentro muito parecidos. Kennedy e Nate têm tudo para ser o casal perfeito. Mas eles vão aceitar isso?

Primeiras impressões são cruciais, e ninguém sabe disso melhor do que Kennedy Ashe, consultora de imagem e cupido profissional. Linda, elegante e sempre agitada, ela tem um talento ímpar para transformar clientes tímidos e desajeitados em conquistadores cheios de estilo e confiança, como uma verdadeira fada madrinha moderna!

E se tem alguém que precisa de uma boa transformação, esse alguém é Nate Ellison Raymond Dunkle, cujas iniciais — NERD — sugerem certo estereótipo. Ned está em busca de um relacionamento e tem muito a oferecer: além de ser um gênio com futuro promissor no setor de engenharia espacial, é dono de um coração de ouro e de uma personalidade incrível. Mas como enxergar tudo isso por trás dos óculos de armação grossa, das roupas largas e manchadas e do cabelo desgrenhado?

Kennedy ama um bom desafio, e ajudar esse adorável nerd a encontrar seu par perfeito é o maior de toda a sua carreira! Primeiro, o cabelo. Depois, as roupas. Aos poucos, Ned vai revelando toda a beleza que tem por dentro. Mas e Kennedy? Será que vai permitir que Ned a transforme também? ”





Uma deliciosa comédia romântica.

Ao contar a história de Kennedy “Ken” Ashe , uma consultora de relacionamentos, e Nathan Ellison “Nate”Raymond Dunkle, um desajeitado engenheiro aeroespacial que está em busca de uma esposa, À Procura do Par Perfeito pode parecer, a primeira vista, um romance sobre opostos que se atraem. Um conto de fadas com papeis trocados, onde o mocinho é a gata borralheira que é “modificado” pela heroína.

Um pigmaleão moderno.

Bem, é isso. Mas não somente.

Sócia proprietária de uma empresa de relacionamentos, a bela e sofisticada Ken vê no desajeitado e molambento Nate mais que um cliente, mas um desafio profissional, quase pessoal. Apesar de ser uma boa pessoa, inteligentíssimo, Nate não tem o menor traquejo social- e suas roupas e personalidade afastam as “esposas” em potencial. Apesar de não ter Asperger, o personagem me lembrou muito o Don de O Projeto Rosie. Sua inadequação mas vontade de acertar me fez gostar dele logo de cara.

A relação de Nate e Ken começa profissional, como um desafio, mas aos poucos vai se transformando e uma espécie de amizade começa a se desenhar. Passamos, então, a perceber que os dois são mais parecidos do que poderíamos supor. E o jeitão nerdão dele vai abrindo arestas na personalidade fechada dela.

A trama é desenvolvida de forma leve e descontraída, onde as cenas de inadequação dele são um deleite ã parte. Porém, ao mesmo tempo, e de forma bem delicada, a autora fala sobre problemas de autoestima e de imagem. Apesar da aparente “perfeição”, Ken vive presa às memórias de um passado de bullying, que acabaram por lhe trazer problemas alimentares e de auto-estima.

Ao contrário do que acontece em muitos Chick-Lits, Ken não sofre do mal do abestalhamento, onde a mocinha parece uma idiota movida a ideias e atitude infantilóides. E eu amei a autora por isso. E não só Ken não é a mocinha abilolada como Nate não é o macho- alfa perfeito e sedutor.


Eu apenas não dei 5 estrelinhas para o livro por dois motivos: primeiro, achei os capítulos longos demais, principalmente se tratando desse tipo de livro; segundo, achei as cenas de sexo de desnecessárias. Adoro uma caliência nos romances, mas, aqui, achei desproposital e fora de contaexto, se levarmos em conta a história até então e as personalidades dos personagens. Achei um pouco forçado o Nate, de repente, se apresentar como um deus do sexo.

De qualquer forma, foi uma leitura divertidíssima, onde eu torci muito pelos personagens (apesar de querer bater na cabeça da Ken em alguns momentos!) e por um final feliz. Num momento em que a realidade anda tão complicada, é bom demais poder se perder numa história romântica e otimista.

Deixa a gente até mais leve!

Recomendo.

*Este é o segundo livro da série. Ingelizmente ainda não li o primeiro, mas já estou aceitando doações!

**Livro cedido gentilmente pela Editora**

A série:

Livro 1- À Procura de Alguém
Livro 2- À Procura do Par Perfeito




Título Original:
Autor: Jennifer Probst
Editora: Paralela
Gênero: Romance Contemporâneo
Série: Searching For- Livro 2
Sub-Gênero/Assunto: Hot, Humor, Chick-Lit
Período: Atual. EUA.
Outra Capa:



4.5/5

 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

terça-feira, maio 23, 2017

[Resenha] O Nadador - Joakim Zander


Em uma acelerada perseguição pela Europa, um ex-agente secreto tenta salvar a única pessoa capaz de exorcizar os fantasmas de seu passado.

Damasco, Síria, início dos anos 1980. Um agente secreto norte-americano abandona a filha recém-nascida em meio a um bombardeio, entregando-a a um destino incerto. A incapacidade de se perdoar o faz fugir do passado, levando-o ao Líbano, ao Afeganistão, ao Iraque – a qualquer lugar onde o perigo e a tensão o permitam esquecer seu erro.

Klara Walldéen foi criada pelos avós em uma ilha remota na Suécia. Assessora em início de carreira no Parlamento Europeu, em Bruxelas, ainda está aprendendo a navegar pelo ardiloso mundo da política quando acessa informações que não deveria, e se torna alvo de uma perigosa perseguição pela Europa. Apenas o ex-agente secreto poderá salvá-la. Mas, para isso, os dois precisarão revelar quem são. E o tempo está se esgotando.”




Para um thriller ser um bom thriller é preciso uma boa história e um bom personagem principal.
O nadador, thriller de suspense sueco, falha neste dois aspectos.

Normalmente, histórias de espiões e espionagem envolvem uma trama complexa e um personagem central pelo qual a gente torce, apesar de muitas vezes não seguir a cartilha do bom mocismo.

Apesar da trama do livro acontecer toda em volta de Klara Walldéen , uma jovem assessora do Parlamente Europeu, faltou aqui um personagem realmente cativante e pelo qual pudéssemos torcer.

Além disso, a trama central deO Nadador me pareceu dispersa e, para ser sincera, desinteressante. Aliás, mal pude perceber uma “trama” em si, mas uma série de eventos com um denominador comum.

Apesar da narrativa direta e da linguagem fácil, achei a leitura morosa, quase entediante. Simplesmente não me cativou.

O ponto positivo, devo dizer, ficou pelo fato dos EUA não serem exatamente os mocinhos. Neste ponto, o autor saiu do lugar-comum.

Não recomendo, mas acho que cada um deve ter a sua própria opinião.

Título Original: Simmaren
Autor: Joakim Zander
Editora: Intrinsica
Gênero: Thriller
Série: Klara Walldéen
Sub-Gênero/Assunto: Espiões
Período: Atual. EUA, Suécia e Bélgica.
A série:

Livro 1- O Nadador
Livro 2- O Crente

Outra Capa:




2/5


 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

quinta-feira, maio 18, 2017

[Resenha] Os Tambores do Outono: Parte 2- Diana Gabaldon


“Depois de voltar no tempo à Escócia do século XVIII e reencontrar Jamie Fraser, o amor de sua vida, Claire Randall seguiu com ele para o Novo Mundo. Agora eles moram na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, e Jamie, com o auxílio da misteriosa e autoritária Jocasta Cameron, conseguiu tornar-se uma pessoa influente. As coisas finalmente parecem estar entrando nos eixos.

Duzentos anos à frente, a filha dos dois, Brianna, encontra um recorte de jornal antigo e descobre que Claire e Jamie morrerão em um incêndio. Isso, somado à sua curiosidade em relação ao pai biológico e à saudade que sente da mãe, faz com que deixe o namorado para trás e se lance através do círculo de pedras em uma aterrorizante jornada rumo ao desconhecido. Para salvar a vida daqueles que ama, ela tentará mudar o passado, mesmo que isso signifique colocar em risco o próprio futuro.

Assim que fica sabendo o que a namorada fez, Roger Wakefield abandona seu emprego de professor e decide segui-la. Mais uma vez, a força do amor ultrapassa obstáculos, vencendo tempo e espaço, e dá início a uma nova e fantástica fase nesta saga antológica.

Na segunda parte de Os tambores do outono, Diana Gabaldon conta as aventuras de uma jovem destemida no atribulado século XVIII. Unindo sentimentos atemporais como culpa, raiva e amor a uma cuidadosa pesquisa histórica, a autora constrói uma trama inesquecível, com reencontros de tirar o fôlego e um desfecho emocionante.”



Agora posso dizer, com certeza, que Outlander finalmente me conquistou. Demorou um pouco. Pensei em desistir, principalmente após o segundo livro, mas com Os Tambores do Tempo tudo mudou.
Eu já tinha gostado bastante da primeira parte do livro- e este “gostar”se solidificou ainda mais com esta segunda parte.

Diana Gabaldon ainda gosta de uma boa descrição, do uso das palavras, mas percebi que ela deu uma maneirada. Porém, mas do que isso, achei que a história em si começou a se tornar mais interessante. Claro que existe a questão do gosto pessoal, mas ao transferir a ação para América do Norte pré-revolução tornou tudo muito mais interessante.

Não posso negar, também, que o fato de grande parte da narrativa ser feita em terceira pessoa (e não só sob a ótica de Claire) melhorou EM MUITO a narrativa. Finalmente eu me senti “dentro” da ação e torcendo pelos personagens e me interessando por suas vidas.

Os Tambores do Tempo: Parte 2 é, a grosso modo, sobre a ida de Brianna e Roger ao passado e como nem tudo pode sair como previsto. Brianna continua chatinha (teve a quem puxar, né?) mas eu adoro Roger; É daqueles personagens que não parecem ter muita importância mais que, pouco a pouco, vão conquistando o leitor.

A história é muito bem amarrada e conduzida e, embora eu tenha discordado de algumas soluções (ou diria, reviravoltas) dramáticas, elas fizeram sentido- e se amarraram bem.

Analisando as partes 1 e 2 como um todo, vejo em Os Tambores do Tempo uma maior maturidade na autora, onde a verborragia deu lugar a uma trama mais consistente. E envolvente.

Vale muito a pena embarcar nessa aventura.


Recomendo.


Título Original: Drums of Autumn- Parte 2
Autor: Diana Gabaldon
Editora: Arqueiro
Série Outlander- Livro 4:Parte 2
Gênero: Romance Histórico
Sub-Gênero/Assunto: Viagem no Tempo, Aventura, Médicos, Gravidez
Período: Séc. 18. Escócia e EUA.
Capa da outra edição:


4.5/5


A Série

Livro 1- A Viajante no Tempo- Resenha
Livro 2- A Libélula no Âmbar- [Resenha]
Livro 3-  Resgate no Mar- Parte 1-[Resenha]
Livro 3- Resgate no Mar-Parte 2-[Resenha]
Livro 4- Os Tambores do Outono- Parte 1
Livro 4- Os Tambores do Outono- Parte 2
Livro 5- A Cruz de Fogo- Parte 1
Livro 5- A Cruz de Fogo- Parte 2
Saiba Mais AQUI




quarta-feira, maio 17, 2017

#divugação Romances em Contos 4: O Bebê Chegou!



"Romances em Contos 4 – O Bebê Chegou!"

Onze autores embalados de romance e maternidade em "Romances em Contos 4 - O Bebê Chegou!", onde através de seus contos falam sobre o amor mais completo que há, entre mães e filhos. Quando o amor entre um casal sente que precisa dar frutos é hora de o bebê chegar. Venham se emocionar com a maternidade."


E-book por apenas R$1,99 na Amazon

Mais livros da Flavia Cunha: AQUI

CLUBE DE AUTORES
 photo Thais1_zpssfusghrx.gif